Blog Simplic

26 abril 2018

Como se comportar em uma entrevista de emprego e driblar a ansiedade

Depois de distribuir incontáveis currículos, você finalmente é chamado para a tão esperada entrevista de emprego. Claro, para quem sonhou tanto com isso, é impossível que a situação não cause pelo menos um pouco de frio na barriga. Mas isso tudo pode vir ainda acompanhado de outras atitudes que não são tão positivas, como suar frio, gaguejar e ter um branco, alguns dos sintomas claros de ansiedade. E ninguém quer passar por tudo isso e transparecer insegurança, não é mesmo? Ainda bem que existem formas de driblar esse nervosismo e mandar muito bem. Para ajudar você, a Simplic separou algumas dicas para passar pela entrevista sem deslizes. Quem sabe você já não sai dali com um emprego novo? Confira!

Antes da entrevista de emprego

Para passar pela entrevista sem deixar que o nervosismo tome conta da situação, o mais importante é estar preparado. Para isso, fique de olho em alguns pontos importantes:

Pense no que vai falar

Antes de encarar uma entrevista de emprego, você já deve ir pensando nas respostas para perguntas que geralmente aparecem, mentalizando e decidindo qual a melhor resposta para cada uma delas. Veja alguns exemplos:

  • “Por que quer deixar o emprego atual?”
    Quando se está empregado, a melhor resposta para essa pergunta é a busca por novos desafios e oportunidades. Agora, caso esteja desempregado, fale a verdade. Se foi demitido por um corte de custos, diga isso com clareza, ou ainda por um erro, complementando que não fará novamente. Seja breve e nunca fale mal da empresa!
  • “Qual a pretensão salarial?”
    Para quem já tem um trabalho, uma alternativa é explicar a remuneração e benefícios atuais – e já ficará claro que você está buscando algo pelo menos igual ou superior, não precisa dizer com todas as letras. Agora, se você busca recolocação profissional, mostre-se flexível, explicando que está buscando ganhar de acordo com o mercado. Caso queira, pode ainda complementar falando sobre o quanto ganhava no último emprego.
  • “Por que devemos contratá-lo?” ou “O que você procura?”
    Aqui você terá que explicar sobre o que está motivando você a buscar a vaga. E, novamente, o ideal é ser bastante sucinto e falar sobre a chance de se envolver em um novo desafio e contribuir com a empresa. Fale também um pouco sobre como você pode ajudar com a sua experiência.
  • “Quais seus pontos fortes e fracos?”
    Essa é uma pergunta clássica nas entrevistas. Na hora de responder sobre suas características positivas, opte por aquelas que seriam desejáveis para qualquer funcionário, como dedicação, comprometimento, responsabilidade. E, na hora de escolher seu ponto negativo, tenha cautela. Não opte por nada que seja negativo demais e possa custar seu cargo, como preguiça ou dificuldade de cumprir prazos. Tente ser direto e não tenha medo, afinal todos têm defeitos.
  • “Qual seus objetivos a curto e longo prazo?”
    Fale o que está procurando agora, sem enrolar muito, e o que está esperando para o futuro.

Tenha certeza que está adequado à vaga

Antes de marcar, é bom confirmar que, de fato, você tem as competências necessárias para a vaga. Por isso é tão importante ler com calma a descrição e não sair apenas enviando currículos ou inventar informações, o que é pior ainda. Além disso, obviamente, se você se dispôs a ir até a empresa e tomar o tempo do recrutador, é importante que esteja realmente interessado na vaga. Lembre-se de que você pode não trabalhar lá hoje, mas com atitudes desesperadas pode acabar “queimando” chances de conseguir uma colocação no futuro.

Conheça a empresa

Outro ponto muito importante antes de fazer a entrevista é conhecer minimamente a empresa. Busque o site e/ou redes sociais e procure saber mais sobre os serviços oferecidos, clientes que atende, um pouco sobre sua história e há quanto tempo está atuando. Assim, dependendo da pergunta do recrutador, você já estará por dentro e demonstrará que está interessado.

Aparência

Como já falamos por aqui, a aparência também conta na hora da entrevista. Lembre-se que mais que a roupa que está usando, que sempre deve estar de acordo com o cargo pretendido, limpa e passada, você deve estar limpo – dentes escovados, unhas feitas, banho tomado, cabelo penteado e não exagerar no perfume.

Não se atrase

Tenha certeza do horário da entrevista. Cheque o e-mail e, caso tenha dúvida, ligue para a empresa. A primeira impressão é a que fica e demonstrar falta de atenção logo no início pode acabar desclassificando o candidato. Mas também sabemos que imprevistos podem acontecer. Trânsito, ônibus atrasado, carro estragado… tudo isso pode pegar você de surpresa. Por isso, saia de casa cedo para estar lá no horário marcado. Agora, se mesmo com tanta precaução aconteceu algo que realmente irá impedi-lo de chegar no horário marcado, ligue para a empresa imediatamente e explique a situação, demonstrando que você se preocupa e é responsável.

Postura na sala de espera

A ansiedade é claramente refletida na postura. Ao entrar na empresa, respire fundo e mantenha a calma. Na sala de espera, evite ficar andando de um lado para o outro, roer a unha ou estar com a perna inquieta. Escolha ficar sentado até ser chamado e tome cuidado para não demonstrar desleixo. O mesmo funciona para sua postura durante a entrevista.

Durante a entrevista de emprego

Já revisou e imprimiu o currículo, vestiu-se adequadamente e procurou saber mais sobre a empresa? Agora é a hora de saber o que fazer e o que evitar durante a entrevista. E nunca esqueça que qualquer detalhe pode se tornar o fator decisivo na escolha do recrutador. Então leia com atenção as dicas da Simplic e impressione!

Devo cumprimentar o entrevistador?

É claro que sim, mas com cuidado. Seja educado e evite brincadeirinhas. Quando ele entrar na sala, levanta-se e ofereça um aperto de mão com um sorriso estampado no rosto. Essa atitude transmite ânimo, empolgação e força de vontade.

É hora de começar a entrevista

Entrevistas de emprego não possuem um roteiro. Por isso você precisa estar preparado para lidar com qualquer rumo que a conversa tome. Se o entrevistador fizer alguma pergunta que você não entendeu, não tenha vergonha de perguntar novamente. É melhor ter certeza do que dar uma resposta vazia. Fique calmo e lembre-se que você já se preparou antes, então não tem com o que se preocupar. E, claro, alguma pergunta inesperada irá surgir. Tenha jogo de cintura. O entrevistador pode começar a entrevista sendo agressivo e depois se tornar o seu melhor amigo. Isso serve para testar você. Então mantenha um comportamento respeitável e não esqueça de manter o contato olho no olho.

O que não fazer:

  • falar o motivo da saída na empresa anterior (apenas se for solicitado);
  • falar mal do emprego anterior;
  • gesticular exageradamente;
  • falar muito alto ou muito baixo;
  • dar respostas curtas como sim ou não;
  • criticar algum antigo colega de trabalho;
  • mascar chiclete ou balas;
  • ser negativo;
  • mentir sobre suas experiências e conhecimentos;
  • se dirigir ao entrevistador por apelidos, como “amigo”, “chefe” ou “fera”. Chame-o pelo nome;
  • utilizar o celular durante a entrevista (o ideal é desligar o aparelho antes de entrar na sala).

O bom e velho “Fale-me sobre você”

Falar sobre você mesmo nem sempre é fácil, ainda mais para uma pessoa que está avaliando todas as suas reações. A dica é: seja objetivo. Foque em informações positivas e relevantes da sua carreira profissional.

Como falar das experiências?

Seja claro. Comece falando das suas experiências maiores paras as menores. Diga o nome da empresa, o que ela faz, a área em que você atuou, seu cargo e as funções exercidas nele.

Perguntas estão liberadas?

Tirar dúvidas sobre a vaga mostra que você está interessado, então não fique com medo de perguntá-las. Só tome cuidado para não repetir algo que o recrutador já respondeu, dando a entender que você não estava atento. Preste atenção no entrevistador e veja se ele está aberto ou não para responder perguntas mais delicadas, como salário e benefícios.

É hora de dar tchau

Você é avaliado o tempo todo. Depois da entrevista mantenha a postura e seja educado. Feche sua entrevista cumprimentando o recrutador olho no olho com um sorriso no rosto. Ele precisa ver que você está empolgado e confiante.

Depois da entrevista de emprego

Passado nervosismo inicial de estar frente a fente com o entrevistador, chegou a hora de aguardar o tão esperado feedback. Mas esse período também exige calma. Afinal, para você alguns dias até ter uma resposta podem parecer uma eternidade, mas para a empresa é essencial para poder analisar os candidatos. Porém, existem algumas coisas que podem ser feitas durante esse período. Veja:

Fique tranquilo

Ao final da entrevista, provavelmente será avisado em quanto tempo você terá um retorno sobre a vaga. Por isso, tenha paciência. Não ligue para a empresa antes de terminar o prazo combinado. Se os dias passaram, a data chegou e ninguém entrou em contato, espere mais dois ou três dias e ligue ou envie um e-mail. Caso não tenham uma resposta ainda, para não parecer inconveniente, pergunte se pode entrar em contato mais para frente. Se ele concordar, tudo bem, mas se a resposta for negativa, não insista, é melhor esperar.

Hora da faxina

Aproveite o tempo livre para fazer uma limpa em suas redes sociais, pois elas podem ser usadas também para avaliar seu perfil. Restrinja o acesso aos seus posts ou, melhor ainda, apague aquilo que pode pegar mal e tornar-se um ponto negativo para você.

De olho na referência

É comum que alguns recrutadores peçam contatos para saber um pouco mais sobre você, como ex-chefes, colegas e clientes de algum projeto que você tenha trabalhado. Para evitar problemas, não custa nada avisar que talvez alguém possa entrar em contato, além de ser uma boa forma de fazê-los lembrar de você. Mas nada além disso, viu? Não vale tentar influenciar o comentário da pessoa. Não esqueça que o recrutador é experiente e muito preparado, que poderá perceber se a conversa é manipulada. O que pode acabar ficando bem feio para você.

Pronto, agora você já sabe como agir antes, durante e depois da entrevista para aquela tão sonhada vaga de emprego. É muito normal que acabe batendo um pouco de nervosismo, pois é uma hora importante e determinante na sua vida. Mas não se deve deixar que isso tome conta e acabe prejudicando seu desempenho em uma hora em que se está falando de algo que ninguém conhece melhor: você mesmo. Então respire fundo, siga nossas dicas e tire de letra na hora da entrevista.

Quer aumentar ainda mais suas chances de arrumar um novo emprego? Então confira mais materiais que preparamos sobre o assunto para você!

E, se em meio a um momento de aperto, você precisar de uma ajudinha, já sabe com quem contar: a Simplic. Seja para uma emergência de saúde, uma reforma de urgência ou até mesmo para um curso que ajudará você a se destacar no mercado de trabalho, procure-nos quando precisar de um empréstimo pessoal online rápido, seguro e descomplicado. Aqui você tem dinheiro na conta* em até 24 horas, sem filas, burocracia e papelada. Gostou? Então faça uma simulação agora!

Se é simples, é Simplic. 😉

*Crédito sujeito à aprovação.

Simule seu empréstimo