Blog Simplic

23 agosto 2018

5 dicas para economizar gás de cozinha

A missão de economizar dinheiro está nas pequenas coisas do dia a dia. O corte de gastos supérfluos, o esforço para tomar banho mais rápido e diminuir a conta de água, a atenção para manter as luzes de cômodos que não estão sendo usados para reduzir a fatura de energia. Várias atitudes que, somadas, podem fazer uma diferença enorme no seu orçamento no final do mês. E isso também pode ser aplicado ao gás de cozinha, sabia? Algumas mudanças podem ajudar a minimizar significativamente o consumo e, consequentemente, os gastos. Quer ver como? A Simplic explica. Confira!

Economizar gás de cozinha

Entre uma água para o cafezinho e aquela deliciosa refeição cozinhando, você pode nem lembrar como o preço do gás de cozinha pode ter um peso grande no seu bolso. Geralmente, esse gasto só vem em mente quando o botijão fica vazio e é preciso que uma quantia considerável seja paga por um cheio. Ainda mais nos últimos tempos. Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço do botijão de gás residencial subiu 17% nos últimos 12 meses, o que representa em média R$ 10 a mais. Por isso, qualquer desperdício deve ser evitado. Para isso, algumas medidas simples podem ser adotadas no dia a dia. Veja:

  1. Atenção em todas as etapas.
    Quando a animação e a fome estão grandes, podemos acabar tentando apressar o preparo da comida com alguns truques. Mas saiba que eles podem não ser tão eficazes assim. Principalmente se você quer economizar. Antes de ligar o fogão, tenha tudo o que é necessário para o preparo perto de você e, de preferência, já lavado, quando for o caso. Vai usar ingredientes picados? Então já corte tudo e deixe separadinho. E fique de olho no tamanho: carnes e legumes, quando picados em cubinhos menores, precisam de um tempo bem menor de cozimento. Agora, se for cozinhar feijão, grão-de-bico, lentilha e arroz integral, por exemplo, existe uma técnica infalível para tornar tudo ainda mais rápido: deixá-los de molho algumas horas antes de levar para ao fogo.

    Na hora de cozinhar, opte por uma panela do tamanho da boca do fogão. Tentar acelerar o cozimento colocando um utensílio pequeno em uma boca bem grande desperdiça e ainda acaba sendo ineficiente, já que a chama ficará para fora, transferindo o calor para o ar e não para a panela. E o inverso também vale. Quando um panelão é colocado em bocas pequenas, o tempo de cozimento aumenta e com ele o gasto com o gás também. Lembre-se de mantê-la fechada para que o calor interno facilite o cozimento. E, sempre que o preparo permitir, opte pela panela de pressão, já que ela cozinha o alimento bem mais rápido que a panela tradicional, o que representa uma redução significativa de tempo com o fogo aceso.

  2. Observe a conservação dos componentes do fogão.
    O consumo de gás também pode ser elevado muito quando há vazamentos, além de ser muito perigoso! Por isso, não deixe de olhar regularmente se a mangueira está dentro do prazo de validade, sem nenhum defeito e bem encaixada. Se existir qualquer sinal de que algo não está certo, não tente remendar, substitua imediatamente. Tentar cobrir furos com qualquer material que seja é arriscado e pouco eficiente.
  3. Cuidados extras com a limpeza.
    Além dos cuidados essenciais para manter a aparência do fogão sempre em dia, é importante dar atenção especial aos queimadores. É normal que eles fiquem engordurados e com resíduos de alimentos, o que pode causar entupimento. Além disso, fique atento para ver se eles estão bem regulados. E isso é fácil: ao ligar o fogo, observe a cor da chama. O correto é que seja da cor azul. Se ela estiver amarelada, os queimadores estão desregulados e liberando mais gás do que deveria.
  4. O forninho também gasta.
    Vai fazer um bolo e a receita pede que ele esteja preaquecido? Então ligue alguns minutos antes para que ele já vá esquentando, mas sem exageros. Não há necessidade de deixá-lo ligado por mais de 10 minutos. Enquanto ele assa, você pode ficar observando pelo vidro. Deixe de lado a vontade de estar abrindo a porta o tempo todo para conferir o andamento, pois isso fará com que ele perca calor e precise ficar ligado ainda mais para recuperá-lo e terminar de assar o alimento. Carnes ou outros ingredientes mais duros podem ser assados com papel alumínio, retirando apenas no final, quando já estão macios, apenas para dourar. Se for preparar duas receitas no mesmo dia, tente colocar as duas juntas no forno. Mas tome cuidado! Algumas podem acabar pegando o cheiro e gosto do outro alimento. Se for o caso, tente colocar uma na sequência da outra, aproveitando o calor que ainda está ali.
  5. O ambiente também influencia.
    Se a sua cozinha tem correntes de ar, pode ser que isso também prejudique o cozimento. O vento pode acabar diminuindo a potência da chama, o que faz com que o tempo para o alimento ficar pronto aumente. Se possível, instale o fogão longe dessas correntes de ar e feche a porta quando estiver cozinhando para acelerar o processo.


Agora você conhece várias dicas para economizar gás de cozinha aí na sua casa. Mas, se entre uma conta e outra, o dinheiro apertar, conte com uma solução rápida, prática e segura: Simplic. Empréstimo online de R$ 500 a R$ 3.500 em até 12 vezes. Crédito para assalariados, aposentados, pensionistas, servidores públicos, autônomos e até negativados. Tudo de forma simples, descomplicada e sem a necessidade de pagar qualquer valor adiantado. Faça uma simulação grátis agora!

Simule seu empréstimo