Blog Simplic

10 Maio 2018

Como organizar as contas sendo autônomo

Trabalhar como autônomo já é realidade para muitos brasileiros. Além da flexibilidade de horários e a liberdade nos métodos de trabalho, com a crise econômica, muitas pessoas perderam o emprego e se viram obrigadas a ir trabalhar nas ruas, em casa ou outros meios para complementar sua renda mensal. Apesar de todas as vantagens, o profissional autônomo precisa ter muita disciplina e controle nas finanças, já que os rendimentos costumam variar de um mês para outro. Caso não tenha um bom controle dos gastos, quem trabalha por conta própria pode acabar comprometendo o orçamento. É o seu caso? Então não perca as dicas que a Simplic preparou para que você tenha uma vida financeira estável e sem sustos, mesmo sem salário fixo. Confira!

Faça um orçamento para organizar as finanças

Você precisa ter controle sobre suas receitas e despesas para saber onde exatamente está gastando o seu dinheiro. Por isso, faça uma análise de fluxo de caixa. Planeje o valor que poderá ganhar ao longo de 12 meses e todas as despesas que poderá ter nesse período. Ter uma ideia detalhada de suas finanças ajudará a economizar. Para auxiliar na tarefa, você pode utilizar planilhas, aplicativos ou até mesmo traçar seus planos em um bloco de papel. Independente das ferramentas, o importante é ter organização e disciplina para ter total controle do seu dinheiro.

Faça um fundo de emergência

Como a renda pode variar de um mês para o outro, ao aparecer alguma emergência, você precisará de uma reserva financeira para não passar apertos. Procure dividir suas dívidas por categorias, conforme seu planejamento financeiro. Pague a fatura do cartão de crédito e os financiamentos do seu carro ou imóvel, depois estipule um valor para a reserva e passe a arrecadá-lo mensalmente, depositando em uma poupança. Para quem tem dificuldades em reorganizar as contas, um empréstimo pessoal pode ser uma ótima opção.

Não misture as contas

Uma das principais dificuldades de um profissional autônomo é separar as contas pessoais das profissionais. É fundamental criar uma conta para uso pessoal e outra para recebimentos e serviços prestados. Os ganhos profissionais devem ser utilizados para a sustentabilidade de seu trabalho. Caso utilize um escritório alugado, por exemplo, priorize o pagamento do imóvel, além das contas de rotina, como telefone, energia e internet. Só após quitar os gastos prioritários você deve retirar uma margem dos lucros para uso pessoal.

Revise suas contas regularmente

Estabeleça um dia de cada mês para organizar suas finanças. Ao manter um controle adequado do seu orçamento, você pode evitar o gasto em excesso com outras demandas. Dessa forma, além de ganhar tranquilidade no controle financeiro, você pode encontrar uma maneira inesperada de complementar sua renda.

Prepare-se para impostos

Com o trabalho autônomo, você precisa se enquadrar em algum regime tributário. Para quem é MEI (Microempreendedor Individual), basta fazer o pagamento da guia mensal, disponibilizada no Portal do Empreendedor. Os valores costumam variar dependendo da sua atividade, podendo ser de R$ 47,85 e R$ 52,85. Já quem opta pelo SIMPLES precisará de ajuda de um contador para manter a situação regularizada.

Planeje sua aposentadoria

Quando você opta pelo MEI ou SIMPLES, já estará pagando a previdência referente à sua aposentadoria. Mas, se preferir, também é possível contratar um plano de previdência privada. Você também pode automatizar as economias todos os meses em seu fundo de aposentadoria. Exemplo: caso tenha uma conta bancária para receber pelos serviços prestados, o mais indicado é que realize a abertura de outra conta para fazer um depósito programado em um determinado valor. Dessa forma, todos os meses, o valor é retirado de forma automática de sua conta e vai diretamente para seu fundo de aposentadoria. Se isso for um desafio complicado devido à sua renda, tente definir uma porcentagem dela após o pagamento das despesas e os impostos. O que conseguir economizar, aplique no fundo para a aposentadoria.

Com o passar do tempo, é natural que as dificuldades apareçam no caminho do profissional autônomo. No entanto, ao seguir nossas dicas você se manterá organizado e no controle de suas finanças, o que é fundamental para manter o sucesso de seu negócio. Mas se mesmo assim precisar, você poderá optar por um empréstimo pessoal para autônomo. Com a Simplic você não precisa ter vínculo empregatício para solicitar um empréstimo. Basta se cadastrar em nosso site com algum email que você já tenha e uma senha. Depois, é só selecionar o valor e o prazo de pagamento, preencher alguns dados básicos e pronto! Você só precisa do comprovante de renda dos últimos 90 dias para finalizar a aprovação, nesse caso, o extrato bancário. Nosso sistema faz uma breve avaliação e já traz a resposta da sua solicitação. Deixe seu negócio com as finanças em dia e você com a consciência tranquila. Descomplique com Simplic!

Simule seu empréstimo