Blog Simplic

1 abril 2019

Como funciona um consórcio? Confira vantagens e desvantagens

Mesmo sendo uma modalidade de compra muito comum no país, algumas pessoas ainda não entendem bem como funciona um consórcio.
Ele pode ser uma alternativa mais barata aos financiamentos, mas para ser vantajoso mesmo é preciso ficar atento a alguns detalhes na hora de assinar o contrato.
Entenda como funciona um consórcio e quais são as principais vantagens e desvantagens.

O consórcio funciona através da união de um grupo de pessoas para adquirir um bem.

Afinal, o que é um consórcio?

O consórcio funciona como uma modalidade de compra programada, uma espécie de “poupança conjunta”, em que um grupo de pessoas (físicas ou jurídicas) que tenham interesse em adquirir os mesmos bens ou serviços se unem para que essa compra ocorra.
O valor do tal bem ou serviço é então dividido em um determinado número de parcelas, dependendo do tempo que irá durar o consórcio. Cada cliente recebe uma cota de consórcio e essas parcelas são pagas mensalmente.
Os consórcios são geralmente utilizados para adquirir carros, caminhões, motocicletas, viagens, tratamentos cirúrgicos ou até festas comemorativas.

Como funciona?

Esses grupos são gerenciados pela administradora do consórcio, que deve ser uma empresa que esteja autorizada pelo Banco Central para realizar essa tarefa. Vale mencionar que essa empresa cobra uma taxa do grupo pelo gerenciamento do contrato.
A administradora é que ficará responsável pelo Contrato de Adesão que os clientes deverão assinar, contendo todas as regras do consórcio: taxas, prazos de contratação, valor das prestações, reajustes, direitos, obrigações, saldo devedor e condições de contemplação.
A ideia é que todos os membros do grupo tenham o seu bem ou serviço até o término do pagamento das parcelas. A contemplação consiste na entrega de uma carta de crédito no valor contratado. Essa contemplação ocorre de duas formas: sorteio ou lance. Esses lances devem ser pagos de maneira imediata e de forma independente da parcela.
É importante ressaltar que mesmo após a contemplação, é necessário continuar o pagamento das parcelas até que o valor total seja quitado.

Quais as vantagens

Agora que você já sabe como o consórcio funciona, conheça quais as principais vantagens.

Não tem incidência de juros

Talvez a principal vantagem do consórcio é que não há juros. As únicas taxas a serem pagas são as da administradora, que já podem estar incluídas nas parcelas. E ainda com a vantagem de que geralmente são mais baratas do que em outras modalidades.
A não incidência de juros se deve ao fato de que você estar acumulando o dinheiro para adquirir o bem, e não pegando um empréstimo do valor, como ocorre com os financiamentos.

Facilmente adaptável ao seu bolso

O consórcio pode ser facilmente adaptável ao seu bolso, já que você pode escolher o número e, consequentemente, o valor das parcelas a serem pagas.
Quanto maior o número de parcelas, menor o valor de cada uma delas. E quanto menor o número de parcelas, maior será o valor mensal.
Só é preciso ficar atento, porque com muitas parcelas pode ser que as taxas administrativas sejam maiores. Portanto, leia o contrato com atenção e tire todas as suas dúvidas antes de assiná-lo.

Rápida contemplação

Da forma como funciona um consórcio há chances de ser contemplado logo no início. Seja por sorteio ou por lance. E esse é sem dúvida o melhor dos cenários, pois você pode ir desfrutando do bem ou do serviço contratado rapidamente.

Permite compras à vista

Ao ser contemplado, a carta de crédito no valor total do consórcio é entregue. Com a carta em mãos, é possível pagar à vista pelo bem escolhido, um carro por exemplo. E sempre que um pagamento é feito à vista a margem para negociações é melhor, com grandes chances de conseguir um desconto.

Ao ser contemplado, você pode negociar o valor do bem à vista.

Flexibilidade em caso de desistência

Se por algum motivo for necessário desistir do consórcio há uma maior flexibilidade do que em casos de financiamento, por exemplo.
Uma opção é solicitar a devolução do valor que já foi pago, mas isso ocorrerá somente ao final do período contratado e com correção monetária. A segunda opção é que é possível vender a sua participação no consórcio a outra pessoa que esteja interessada.
Essa flexibilidade pode variar entre os contratos, portanto é preciso ficar atento.

E as desvantagens?

Existem também algumas desvantagens na contratação de um consórcio. Conheça quais são.

É um investimento de longo prazo

A contratação de um consórcio pode ser um compromisso a longo prazo. Portanto, se você tem pressa em adquirir o bem é melhor procurar outras opções já que nem todos tem a sorte de serem contemplados no início do consórcio.

É um investimento de risco

Todos os meses um dos membros do consórcio é contemplado, e isso é possível porque todos pagam as suas mensalidades. Ou seja, você acaba pagando para que terceiros obtenham os seus bens, assim como eles contribuem para que você também receba o seu.
Mas, caso haja inadimplência acima da esperada pela administradora, pode ser que seja necessário rever os valores das parcelas. As administradoras cobram uma taxa para criar um fundo de inadimplência, que pode ser cerca de 5%, mas se ela for maior do que isso, alguém sairá no prejuízo.
É importante ressaltar que os consórcios geralmente não são administrados por bancos, e que eles podem sim falir. Aí o prejuízo pode ser grande, porque além de não ter o bem pretendido, você ainda pode perder dinheiro.
E você, tem alguma experiência com consórcio que queira compartilhar? Ainda tem alguma dúvida de como funciona um consórcio? Deixei o seu comentário abaixo.

Simule seu empréstimo