Blog Simplic

28 fevereiro 2019

7 dicas fantásticas para as compras de materiais escolares

O ano mal começa e quem tem filhos em idade escolar já sabe que terá uma preocupação a mais antes de acabarem as férias: a compra dos materiais escolares. Não há como fugir dessas despesas, principalmente quando se fala dos livros didáticos e dos cadernos, e se não tomar cuidado você corre o risco de comprometer o seu orçamento.

A boa notícia é que existem algumas alternativas que ajudam os pais a adquirir tudo o que foi pedido na lista e, ao mesmo tempo, deixá-los tranquilos quanto ao dinheiro gasto. Você se lembra daquele velho conselho do “pesquise bastante”? Pois ele é muito válido nessa época de volta às aulas.

Reaproveitar e pesquisar são duas palavras fundamentais para você que vai ter que lidar com essa situação e, por isso, aqui vão algumas dicas para as compras escolares do início do ano.

7 dicas para as compras escolares

Veja o que você pode fazer para economizar em materiais escolares e ficar tranquilo pelo resto do ano:

1 – Aproveite o que tem em casa

Alguns materiais escolares pedidos na lista fazem parte da rotina diária da família, como canetas e lápis.

Você já deve ter reparado que alguns dos itens da lista de materiais dos seus filhos se repetem todos os anos. É o caso de lápis de cor, canetas esferográficas, lápis preto ou lapiseira, tesoura e borrachas. Ao invés de comprar novos todos os anos, considere a ideia de reutilizar o que sobrou do ano anterior e está em bom estado.

E isso vale também para livros didáticos. Você tem um filho ou sobrinho mais velho que estuda no mesmo colégio e já passou por aquela série? Veja se os livros pedidos para os mais novos são os mesmos e repasse o material.

No caso dos cadernos, se há algo sobrando de compras extras no ano passado, já dê baixa do item na sua lista. Às vezes, o caderno da série anterior ainda tem algumas matérias livres ou sobraram folhas de fichário variadas, que aguentam ao menos o primeiro bimestre.

Ao verificar o que já tem em casa antes de ir às compras, você vai perceber que a lista de materiais escolares vai se tornar menor e mais barata. Sem contar que você consegue visualizar quantos itens podem ser reaproveitados por um bom tempo.

2 – Procure nas lojas de R$1,99

As lojas de R$ 1,99 oferecem preços mais em conta para o que foi pedido na lista da escola
Fonte da imagem: G1.

Com exceção dos livros didáticos, o restante dos itens pedidos na lista escolar pode ser comprado nas lojas de R$ 1,99. Depois que você terminar a dica anterior, é chegado o momento de ir atrás do que está faltando para a volta às aulas.

Em vez de adquirir tudo na papelaria mais conhecida ou próxima de casa, tire um dia e vá visitar essas lojinhas mais baratas. No começo do ano é normal que lojas de R$ 1,99 dediquem boa parte de seu espaço apenas para material escolar e, na maioria dos casos, os preços são mais interessantes para o seu bolso.

Pesquise e compare os preços e, assim que encontrar o que precisa em valor mais em conta, faça a compra. Considere a ideia de comprar os itens em lugares diferentes. Por isso, comece a visitar as lojas com certa antecedência.

3 – Use cupons

Os cupons de descontos ajudam a baixar o valor de alguns materiais escolares

Atualmente, é possível encontrar alguns sites que oferecem cupons de desconto para algumas lojas que vendem itens escolares. Busque-os e aproveite os descontos que são válidos para a primeira compra ou para valores mais altos de determinados itens.

Ficar de olhos nas páginas das redes sociais de papelarias e outras lojas mais conhecidas também é interessante. Muitas vezes, os cupons de desconto estão por ali e você já encontra dicas do que está em promoção.

Outra sugestão sobre esse tipo de desconto é prestar atenção na página inicial de alguns sites de lojas que vendem itens escolares. Você verá algum banner descrito que “nas compras acima de X reais” há desconto ou frete grátis. Analise se compensa – vai depender muito do que você precisa adquirir – e aproveite.

4 – Compre em grandes quantidades

Quem está com o nome limpo mantém seu score de crédito alto.

Essa dica é útil para quem tem mais crianças que ainda vão para a escola ou não tinham em casa nenhum material que poderia ser reaproveitado. Compre em maiores quantidades, já pensando nos anos seguintes. Tanto nas lojas físicas como em sites você vai conseguir preços mais em conta para itens comprados em grandes quantias.

Isso é ideal para cadernos – que podem ficar guardados para outros anos ou serem utilizados com outro intuito –, canetas, canetinhas, lápis de cor e lápis preto. Esses itens são pedidos todos os anos nas listas da escola e você também lida com eles em casa.

5 – Compre em grupo

Conversar com outros pais e reunir todos para uma compra conjunta é útil para deixar a lista de material com valor mais atrativo.

Uma coisa que você pode ter certeza é que os pais dos colegas de classe do seu filho também estão em busca de itens escolares mais em conta. Ao invés de adquirir tudo sozinho (a), converse com outros pais e veja se há o interesse em realizar compras em grupo.

Depois de feita uma pesquisa, vocês combinam de todos comprarem os materiais nas mesmas lojas, em um mesmo dia, e negociam descontos. Podem, inclusive, deixar a responsabilidade com uma pessoa – que vai comprar em quantidade, seguindo a dica anterior – e os outros pais apenas contribuem com o valor acordado em cada item.

A grande vantagem da compra conjunta é que muitas lojas oferecem descontos pela quantidade de materiais, em geral, e pelo fato de se tratarem dos mesmos livros didáticos, já que as crianças estão na mesma série.

6 – Procure papelarias especializadas não tão conhecidas

Papelarias menos populares podem ser uma boa alternativa para encontrar preços mais baixos.

No período de volta às aulas, é comum que a maioria dos pais vá direto às papelarias mais populares, até mesmo naquelas que já foram recomendadas pela própria escola. Ao invés de seguir essa onda, experimente pesquisar lojas menos conhecidas e não tão divulgadas.

Trata-se de uma lógica simples: como recebem maior procura, é natural que aumentem um pouco o preço dos produtos que estão à venda. Principalmente, se são lojas que trabalham com estoques menores.

Nem todos os itens vão estar mais baratos na papelaria menor e menos popular, mas você sempre encontra algumas promoções. Compare os preços e veja o que vale a pena levar.

7 – Financie

Fazer um financiamento para os materiais escolares garante que você compre tudo o que foi solicitado na lista do seu filho (a)

Há casos em que, mesmo pesquisando preços e procurando por itens que podem ser usados de novo, você percebe que o material escolar ainda está pesando no orçamento da família. E mais, você não quer ter várias parcelas em cartões de crédito, já que, provavelmente, vai adquirir os materiais em lojas diferentes.

É indicado pensar em uma alternativa, como a de fazer um financiamento exclusivamente para essa tarefa. Claro que você deve pesquisar os valores de cada produto e fazer um somatório de tudo, assim, já consegue ter uma ideia de quanto vai precisar financiar.

A Simplic pode te ajudar com essa dica e tudo é feito on-line. Em apenas algumas horas após a aprovação, o dinheiro já vai para sua conta e você pode dar início à missão de adquirir os materiais escolares das crianças.

Primeiro, você deverá selecionar um valor. Na Simplic, é possível emprestar de R$ 500 até R$ 3.500. Assim, é importante você verificar primeiro os valores de cada item da lista, para saber quanto vai precisar emprestar.

Em seguida, você vai selecionar as parcelas, tendo a opção de escolher entre três, seis, nove ou doze. Estude o que fica mais leve para o seu orçamento. Depois, você fará seu cadastro. Se aprovado na análise de crédito, assina o contrato e recebe o dinheiro diretamente na sua conta.

É uma opção bastante prática e rápida, sendo útil para esse período corrido de volta às aulas.

Ficou alguma dúvida?

Deu para perceber que existem várias formas de economizar e fazer com que a compra dos materiais escolares não fique tão pesada no orçamento familiar. Lembre-se que o importante é pesquisar bastante e sempre reaproveitar sobras do ano anterior.

Caso tenha optado pelo financiamento, pense que você terá resolvido essa compra de itens da escola logo no começo do ano. Sua preocupação passa a ser apenas as parcelas do financiamento, e não várias compras parceladas em cartão de crédito.

Se você quiser saber mais sobre o assunto, continue a acompanhar as novidades do blog e não deixe de compartilhar este artigo com seus amigos que também têm filhos!

Simule seu empréstimo